Pilares da Democracia

Esse Fórum foi criado para discussão de assuntos relacionados aos militares das FFAA e estaduais, aos cristãos e assuntos relacionados a igreja, a enfermagem e área da saúde .
 
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 A lei vale só pra pagodeiro ou pra todo cidadão?

Ir em baixo 
AutorMensagem
Anderson



Número de Mensagens : 203
Idade : 36
Data de inscrição : 24/04/2008

MensagemAssunto: A lei vale só pra pagodeiro ou pra todo cidadão?   Seg Ago 04, 2008 10:00 am

Associação com narcotráfico e terrorismo
Texto:
eu sou o leu leutraix sou civil más estou do lado dos militares e aqui onde moro cruzeiro do sul acre ajudo muito os pelotões de fronteira com meu caminhão mesmo sendo um caminhão civil,más ajudo esses militares.abaixo o texto sobre Associação com narcotráfico e terrorismo dá cadeia?
Se o Ministério Público Federal agir, é grande o risco de punição aos integrantes do desgoverno Lula com fortes indícios de ligações ou associações com os narcoguerrilheiros ou terroristas das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia. Altíssimo risco de condenação correm os dirigentes políticos, simpatizantes ideológicos ou entidades que aparecem como financiadores das FARC nos e-mails do falecido comandante Raúl Reyes. O MPF vai denunciar alguém? Se denunciar, a Justiça condenará alguém? Eis as questões expostas no Brasil da Impunidade...

A Lei nº 11.343, de 23 de agosto de 2.006, é implacável com a associação ao tráfico ou com o financiamento da atividade ilegal do comércio de drogas. A pena para o financiador ou custeador será de oito a vinte anos de reclusão, e pagamento de 1.500 a 4.000 dias-multa. Juridicamente, o termo “associação” significa a reunião com vínculo estável e permanente (tempo indeterminado), no caso, de duas ou mais pessoas. Apenas para recordar: o cantor Marcelo Pires Vieira foi punido com todo o rigor desta lei. Será que a lei só valeu para o pagodeiro Belo?

È pública e notória (embora seja agora negada cínica e estrategicamente) a ligação (associação) de membros do Foro de São Paulo com as FARC e outros grupos revolucionários ou terroristas, que também são parceiros de narcotraficantes na América do Sul e Caribe. Também não existem dúvidas sobre as FARC usarem o narcotráfico como fonte de financiamento. Inclusive, os principais órgãos de inteligência do Brasil (Abin, Polícia Federal e os serviços reservados das Forças Armadas) têm comprovação da parceria entre as FARC e facções criminosas brasileiras, como o Comando Vermelho (CV) e o Primeiro Comando da Capital (PCC).

Agora, a repercussão da reportagem da revista colombiana Cambio não deixou dúvidas sobre as relações perigosas de brasileiros com as FARC. Os e-mails de Raúl Reyes citam personagens ilustres: José Dirceu (ex-ministro da Casa civil), Roberto Amaral (ministro da Ciência e Tecnologia), Deputada Erika Kokay (PT), o chefe-de-gabinete da Presidência da República, Gilberto Carvalho, O ministro das Relações Exteriores de Lula, Celso Amorim, o assessor especial de Assuntos Internacionais da Presidência da República, Marco Aurélio Garcia, o subsecretário de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos, Perly Cipriano, secretário de Direitos Humanos, Paulo Vannuchi e o assessor presidencial Selvino Heck.

No e-mail de 6 de julho de 2005 também ficaram registrados no computador de Reyes os apoios financeiros para as FARC: "Contribuições recebidas no 1ro. semestre de 2005: deputado Paulo Tadeu US$ 833,33. Sindicato da Empresa de Energía de Brasília US$ 666,66. Corrente Comunista Luis Carlos Prestes US$ 766,66. Sra. Solene Bomtempo US$ 250,00. Conselheiro Leopoldo Paulino US$ 433,33. Sindicato da Empresa de Águas de Brasília US$ 33”.

Inegavelmente, o desgoverno brasileiro deu mais que proteção ao sujeito que é considerado “o embaixador” das FARC no Brasil. O colombiano Francisco Antonio Cadena Collazos (mais conhecido pelo seu codinome de Padre Oliverio Medina, mas que também usou os nomes de Camilo López e Mollina) é acusado de participação em atentados terroristas na Colômbia, que pediu sua extradição. O lobby político ideológico transformou Medina em “refugiado político”.

Seu processo de extradição no Supremo Tribunal Federal foi suspenso e arquivado.
Não bastasse o status de refugiado, Medina entrou, em abril passado, na Polícia Federal, com um pedido de naturalização Brasileira. O caso ainda não chegou ao Ministério da Justiça (onde existem vários simpatizantes das FARC) para uma decisão a favor ou contra. Mas o desgoverno petista dá guarita a Medina e sua família.

Tanto que Ângela Maria Slongo, a “Mona”, mulher do "padre Medina", representante das FARC no Brasil, foi designada, em janeiro de 2007, para cargo em comissão da Secretaria da Pesca da Presidência da República. Agora que a secretaria virou Ministério, a Mona deve continuar com a boquinha. Aliás, viva o milagre da multiplicação dos cargos, enquanto não se consegue a multiplicação dos peixes. Daqui a pouco o Vaticano canoniza a "mulher do padre" por isso...

Será que alguém ainda se lembra? Em março de 2005, três meses antes do encontro de Havana, a revista VEJA revelou que agentes da Abin monitoraram uma reunião política comandada por Oliverio Medina em uma chácara nos arredores de Brasília, em 13 de abril de 2002. Além do padre, compareceram cerca de trinta pessoas, entre militantes petistas de Brasília e representantes de uma tal corrente Luís Carlos Prestes (a mesma que agora aparece citada como doadora para as FARC, no e-mail de Reyes).

Naquele fatídico encontro antes da primeira vitória presidencial do chefão Lula, em frente a uma bandeira das Farc, os convidados cantaram o hino da guerrilha, gritaram algumas palavras de ordem. Depois, segundo relato dos agentes da Abin, sentaram-se e passaram a discutir as eleições presidenciais. Medina revelou que os guerrilheiros das FARC doariam US$ 5 milhões de dólares à campanha de Lula. O PT sempre negou tal financiamento... O caso virou um dito pelo mal dito.

Em condições normais de respeito à lei, o chefão Lula estaria – conforme se diz no popular - com o seu “dedinho na seringa”. Mas como lhe falta o décimo dedo – e como seu desgoverno tem uma blindagem de teflon político -, nada apavora Lula. Nem mesmo que seu chefe de gabinete, o ex-seminarista Gilberto Carvalho, seja citado nos e-mails do Comandante Reyes.

Aliás, Gilberto Carvalho deveria trocar de igreja ou procurar uma rezadeira profissional. Seu santo nome é envolvido no recente escândalo Daniel Dantas. E mais envolvido ainda no assassinato do ex-prefeito petista de Santo André, Celso Daniel – que foi o antecessor de Antônio Palocci Filho no comando das operações financeiras estratégicas do PT.

Agora, diante de mais um escândalo, Gilberto Carvalho vem a público alegar que nunca concordou com os métodos usados pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia. O quase padre que toma conta da ante-sala do chefão Lula jura que prestou apenas uma “ajuda humanitária” em 2006 ao padre Medina. O desgoverno petista nega qualquer ligação com as FARC. O top-top Marco Aurélio Garcia, o super aspone internacional do chefão, já chegou a jurar que as FARC não fazem mais parte do Foro de São Paulo.

A partir de agora, só cabem dúvidas cruéis e perguntas idiotas que não querem calar. Será que darão em nada as revelações do laptop do falecido número 2 das FARC? Será que o Ministério Público Federal vai pedir, no mínimo, uma investigação sobre as associações de brasileiros com as FARC – já sabendo que a guerrilha tem ligações com CV e PCC? Será que associação com narcotráfico (e terrorismo) só dá cadeia no Brasil para pagodeiro? Ou será que o Governo Ideológico do Crime Organizado, o fiel gestor da impunidade e da corrupção, vai abafar mais um escândalo?

Haja Teflon para tanta escatologia política...

Jorge Serrão, jornalista radialista e publicitário, é Editor-chefe do blog e podcast Alerta Total. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal
Postado por Alerta Total de Jorge Serrão às 00:05 11 comentários
Democracia? Onde? Quando? Como? Parte 2
Edição de Artigos de Domingo do Alerta Total
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
A lei vale só pra pagodeiro ou pra todo cidadão?
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» queremos nosso amado cooperador irmão Renaldo do vale do sol
» DASH 9 - VALE / EFVM
» Novas GE C30-ACi VALE
» Valdomiro Santiago reune 2 milhões de pessoas no Vale do Anhangabaú
» Apostila Vale - Operação de Trens com Tração Distribuída Locotrol

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Pilares da Democracia :: Fórum Militar :: Soberania Nacional-
Ir para: