Pilares da Democracia

Esse Fórum foi criado para discussão de assuntos relacionados aos militares das FFAA e estaduais, aos cristãos e assuntos relacionados a igreja, a enfermagem e área da saúde .
 
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Carta aberta ao Ministro da Defesa

Ir em baixo 
AutorMensagem
SYLVIO



Número de Mensagens : 81
Idade : 57
Data de inscrição : 23/04/2008

MensagemAssunto: Carta aberta ao Ministro da Defesa   Sab Abr 26, 2008 11:40 pm

Postado por DoutorSabedoria em 26 de Abr de 2008 no site www.militar.com.br

"Exmo. Sr. Ministro da Defesa, Nelson Jobim.

O motivo desta missiva é assegurar que, no futuro, V. Exa. não possa vangloriar-se de ter enganado facilmente os militares com essa farsa que chama de "reajuste de militares de 35,6 a 137,8", a exemplo do que faz atualmente, quando se vangloria de, por ocasião da Constituinte, ter fraudado a Constituição com a inserção de artigos que lá não deveriam constar.
Basta conhecer a formação do salário do militar, e ter tido acesso aos últimos reajustes que tiveram, para se verificar que tal afirmação é falsa, até porque sequer repõe as perdas salariais dos militares sofridas ao longo dos últimos anos, logo, não pode ser chamado de "aumento", muito menos de "reajuste com ganho real"
Me faz lembrar o livro de Malba Tahan, "O homem que calculava".
Talvez por isso, V. Exa., comprovadamente um excelente articulador, como se orgulha em ser reconhecido, como fraudador de Constituição, tenha querido abraçar a causa de calcular o reajuste, retirando das Forças Armadas a possibilidade de oferecer qualquer proposta, a título de fazer uma nova política de salários que "valorizem a carreira militar".
É mais do que sabido por todos os militares que, na pior das hipóteses, mesmos nas piores fases dos últimos governos, antes de Lula, quando não se queria dar aumento aos militares se alegava falta de verbas, mas, religiosamente, sempre saía o famoso "cala-boca", algo em torno de 10% ao ano, ou algo parecido, projetado para dois anos, mas sempre em torno desse percentual por ano.
Foi por causa dessa atitude vergonhosa dos governantes para com os militares que seus salários foram progressivamente depauperados, pois nunca se comparavam os "reajustes cala-boca" aos percentuais que as outras Carreiras de Estado estavam recebendo.
Hoje, o salário do militar é uma vergonha para o país.
E vai continuar a ser uma vergonha, porque V. Exa. ao propor um reajuste tão vergonhoso como o ora divulgado, de má fé ou não, incide nas seguintes situações:
1) Não resolveu o problema salarial dos militares;
2) Sequer resolveu o problema salarial dos soldados, pois ganhar um salário mínimo é direito constitucional de todo o trabalhador que vinha sendo desrespeitado, e pagá-lo é obrigação do Estado que obriga o indivíduo a prestar o serviço militar;
3) Com um jogo de números, V. Exa. prorroga e suspende por dois anos e três meses a discussão do salário dos militares, espertamente fazendo parecer que, pelo menos porr enquanto, a situação estaria resolvida, o que não é verdade, senão vejamos:
- O General de Exército, com 40 anos de serviço, somente daqui a 2 anos e três meses é que passará a ganhar R$ 18.000,00(dezoito mil reais), valor que qualquer promotor, juiz, Delegado de Polícia, aos seus 21 a 24 anos de idade ganha mais como salário inicial, estes em torno de R$ 20.000,00, ressalte-se, HOJE;
- O Oficial, Tenente, egresso de uma Academia Militar, na qual fica internado no mínimo 4 anos para se formar, irá ganhar, daqui a dois a nos e três meses, apenas 5.500,00 (cinco mil e novecentos reais), menos do que ganha hoje um Policial Rodoviário Federal, cargo de nível médio, e quase a metade do que ganha um Agente de Polícia Federal ou então de um Tenente da Polícia Militar do Distrito Federal, e torno a dizer, HOJE.
Ressalte-se que, ao me referir a estas categorias de profissionais e a seus salários, estou me referindo ao que ganham hoje, sendo certo que, a exemplo do que ocorre no Judiciário e no Legislativo com grande constância, em breve esses salários também estarão sendo reajustados, aumentando a sua defasagem em relação aos salários dos militares.
Se considerarmos que não temos aumento desde 2006, e que agora só poderemos falar de novo em reajuste para 2011, pois até 2010 já está "tudo dominado" pela sua esperteza, temos um lapso de tempo de cinco anos, 2006, 2007, 2008, 2009 e 2010, nos quais, graças à V. Exa. teremos um reajuste médio de 47%; logo são 47% divididos por cinco anos, o que dá menos de 10% ao ano, que era o nosso 'cala-boca", pelo menos quando tínhamos o aumento negado às claras, e não às custas de fraudes matemáticas.
Esse é o objetivo dessa missiva, Sr. Ministro, desmascarar essa farsa matemática, essa fraude contra os interesses da Nação, pois é a ela que os militares servem, e não a governos transitórios.
Não tivemos nenhum aumento.
Que fique bem claro.
O que está se perpetrando é uma CONDENAÇÃO.
Sim, uma CONDENAÇÃO, que obrigará os militares a prorrogar por mais dois anos e três meses sua penúria, a rolar dívidas feitas em decorrência de aguardar por anos um reajuste que resolveria sua situação, mas que não veio, e a SUSPENDER, até lá, 2011, qualquer discussão salarial que realmente coloque o militar na real posição que merece, equivalente e proporcional aos relevantes serviços que presta à Pátria."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Carta aberta ao Ministro da Defesa
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Carta aberta à irmandade e todo o ministério da Congregação Cristã no Brasil e Exterior
» Carta de desligamento denominacional é correto com ministério ou sem ?? opine !!
» Doutrinas da CCB e a Defesa do Evangelho, por Joel Alexandre
» A Lendária Carta de Jeremias Guido!

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Pilares da Democracia :: Fórum Militar :: Fórum reajuste salarial-
Ir para: