Pilares da Democracia

Esse Fórum foi criado para discussão de assuntos relacionados aos militares das FFAA e estaduais, aos cristãos e assuntos relacionados a igreja, a enfermagem e área da saúde .
 
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe
 

 Discriminação contra a Enfermagem no corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro

Ir em baixo 
AutorMensagem
Andbyrio



Número de Mensagens : 32
Idade : 51
Data de inscrição : 23/04/2008

Discriminação contra a Enfermagem no corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro Empty
MensagemAssunto: Discriminação contra a Enfermagem no corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro   Discriminação contra a Enfermagem no corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro EmptyDom Maio 04, 2008 3:58 pm

O Governador Sérgio Cabral assinou decreto, publicado na edição do Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro de sexta-feira (25/4), instituindo, a partir do dia 24 de abril de 2008, a GPE (Gratificação de Plantão Extraordinário), a ser paga aos profissionais de saúde lotados no Corpo de Bombeiros(CBMERJ) e que trabalham no Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência), no interior das Unidades de Pronto Atendimento(UPA) e no GSE(Grupamento de Socorro de Emergência).

Os oficiais médicos, oficiais enfermeiros, praças técnicos de emergência médicas, os auxiliares de enfermagem e os praças motoristas bombeiros deverão receber a GPE, quando prestarem serviços de plantão e quando houver alteração da carga horária.


Conforme estabelece o ato do Governador, a gratificação será paga nos casos de plantão semanal de doze horas contínuas, além do horário de serviço fixado na legislação. Também será paga quando ocorrer alteração da carga horária de 24 horas de trabalho por 72 horas de descanso, para 24 horas de trabalho por 48 horas de descanso. Além disso será paga a gratificação extraordinária, quando ocorrer alteração na carga horária de 24 horas de trabalho por 72 horas de descanso para 24 horas de trabalho por 48 horas de descanso.


Os coordenadores e supervisores, entretanto, não poderão receber a gratificação, cujos valores também foram fixados no decreto: 1- R$2.100,00 aos oficiais médicos: 2- R$900,00 aos oficiais enfermeiros, 3- R$700,00 aos praças técnicos de emergências médicas e R$ 400,00 aos praças motoristas.

Esternem a sua opinião sobre esse assunto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Anderson



Número de Mensagens : 203
Idade : 37
Data de inscrição : 24/04/2008

Discriminação contra a Enfermagem no corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro Empty
MensagemAssunto: Re: Discriminação contra a Enfermagem no corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro   Discriminação contra a Enfermagem no corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro EmptyDom Maio 04, 2008 9:24 pm

Não entendi direito, os profissionais receberão a mais e isso é discriminação???
Explique melhor.....
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Andbyrio



Número de Mensagens : 32
Idade : 51
Data de inscrição : 23/04/2008

Discriminação contra a Enfermagem no corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro Empty
MensagemAssunto: Re: Discriminação contra a Enfermagem no corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro   Discriminação contra a Enfermagem no corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro EmptyDom Maio 04, 2008 10:50 pm

O Médico (oficial) faz um plantão de 12h e ganha R$ 2.100,00
Um Enfermeiro (Oficial) faz um plantão de 24h, ou seja, 12h a mais e ganha R$ 900,00.

Diferença de R$ 1.200,00 por cada 12 horas, pela carga horária da enfermagem o médico ganha R$ 2.400,00 a mais, você acha isso justo?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Anderson



Número de Mensagens : 203
Idade : 37
Data de inscrição : 24/04/2008

Discriminação contra a Enfermagem no corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro Empty
MensagemAssunto: Re: Discriminação contra a Enfermagem no corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro   Discriminação contra a Enfermagem no corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro EmptySeg Maio 05, 2008 3:51 pm

Não, não acho justo.
o salário deve ser diferenciado pelo grau de conhecimento e estudo, mas o adicional por hora, deve ser igual ou no mínimo proporcional..
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




Discriminação contra a Enfermagem no corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro Empty
MensagemAssunto: Re: Discriminação contra a Enfermagem no corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro   Discriminação contra a Enfermagem no corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Discriminação contra a Enfermagem no corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» O QUE É A CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL Pergunta-se, "Porque crentes de várias denominações tradicionais, às vezes com dezenas de anos ligados às suas igreja, ao assistir apenas um culto na CCB abandonam de vez sua denominação e se unem a CCB, aceitan
» Se Deus é por nós CCB, quem será contra nós?

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Pilares da Democracia :: Fórum saúde: Enfermagem :: Assuntos de Enfermagem-
Ir para: